You are here

Índice de feminidade da pobreza

América Latina (17 países): Índice de feminidade em domicílios pobres, em torno de 2019
Índice que mostra as disparidades na incidência da pobreza (indigência) entre mulheres e homens. Um valor superior a 100 indica que a pobreza (indigência) afeta em maior grau às mulheres que aos homens; um valor inferior a 100, a situação contrária.

Análise

O índice de feminidade da pobreza compara a porcentagem de mulheres pobres de 20 a 59 anos em relação aos homens pobres nesta mesma faixa etária.
Este indicador mostra que os esforços de redução da pobreza na região não beneficiaram de maneira igualitária a homens e mulheres, de maneira que os lares pobres concentram uma maior proporção de mulheres em idade de maior demanda produtiva e reprodutiva.
Em 2019, para cada 100 homens vivendo em lares pobres da região, havia 112,7  mulheres nesta mesma situação. Isso evidencia a falta de autonomia econômica das mulheres – quem, na ausência de demais rendimentos aportados por outros membros da família, são mais propensas a estarem em situação de pobreza; o que se aprofunda em lares com maior presença de crianças.