You are here

Poder executivo: porcentagem de mulheres nos gabinetes ministeriais

América Latina, Caribe e Península Ibérica (36 países): Participação de mulheres em gabinetes ministeriais, último período presidencial disponível (Em porcentagens)
Porcentagem de mulheres em gabinetes ministeriais durante o mandato de um Presidente ou Primeiro Ministro.

Análise

O aumento de mulheres nos gabinetes ministeriais não é um processo de avanços sem retrocessos, nem tampouco os ganhos obtidos até o momento são garantias imutáveis. De acordo com os dados mais recentes disponíveis, 8 países da América Latina e 4 do Caribe registraram uma diminuição no número de ministras em relação ao período presidencial anterior.

Nicarágua ainda lidera as cifras, com um gabinete integrado por 57% de mulheres. Em seguida aparecem Granada, Chile e Costa Rica, com porcentagens acima de 38%, todos com aumentos em relação ao período anterior. Dois países do Caribe, Santa Lucia e Belize, passaram de não ter presença feminina a ter, ambos, 13.3% de participação destas.  Outros países com altas importantes são: Porto Rico, El Salvador, Bahamas e Panamá, que aumentaram a presença de ministras do penúltimo ao último período presidencial entre 10 e 20 pontos percentuais.